Prática de mindfulness ajuda a retardar o surgimento da demência

A maneira como envelhecemos depende de nossa herança genética (DNA), mas também da forma como fazemos nossas escolhas na vida, ou seja, de nosso estilo de vida. Nesse sentido, nos últimos anos as pesquisas sobre o envelhecimento têm se voltado ao que chamamos de “telômeros”, que são partes de nosso material genético (extremidades do DNA) altamente influenciados pelo nosso estilo de vida. Em geral, os telômeros diminuem de tamanho com a idade e o encurtamento deles podem predizer o aparecimento de várias doenças, incluindo hipertensão, diabetes, câncer, doenças do coração e demência.

Curiosamente, o encurtamento de nossos telômeros pode ser acelerado por vários fatores comportamentais, incluindo uma dieta pobre em nutrientes, dormir menos horas que o necessário, fumar, fazer pouca atividade física e o estresse, em geral. Por exemplo, um estudo comparou os comprimentos dos telômeros de mães de crianças com doenças crônicas com o comprimento dos telômeros de mães de crianças saudáveis. As mães de crianças doentes estavam mais expostas ao stress e, apesar de terem idade semelhante às mães das crianças saudáveis, tiveram um encurtamento de telômeros equivalente a terem uma década de vida a mais.

Por outro lado, se tivermos um estilo de vida mais saudável, podemos prevenir o encurtamento dos telômeros ou mesmo alongá-los (aumentam de tamanho), desacelerando potencialmente o processo de envelhecimento. Esses fatores incluem o exercício físico regular, ter um peso adequado, não fumar, e mais recentemente, praticar mindfulness ou meditação.

Como a prática de mindfulness pode influenciar o tamanho dos nossos telômeros?

A prática regular de mindfulness pode tanto prevenir o encurtamento dos telômeros, como também fazê-los aumentar de tamanho, e um dos mecanismos é a ação de mindfulness sobre as enzimas que modulam o tamanho dos telômeros, conhecidas como “telomerases”. Estudos recentes têm mostrado claramente o papel de mindfulness na desaceleração do processo de envelhecimento.

Em um desses estudos, de maneira curiosa, o telômeros de praticantes de meditação de longa data eram semelhantes ao de pessoas mais jovens, mas que não meditavam, mostrando que houve um retardamento do relógio biológico. Em um outro estudo que tive o prazer de participar como pesquisador, o grupo de meditadores também apresentou telômeros mais longos em relação ao grupo que não praticava, e observamos que o tamanho dos telômeros era influenciado pela percepção de “humanidade compartilhada”, ou seja, de maior conexão com a realidade de vida de outros seres humanos, habilidade que é desenvolvida com a prática regular da atitude “mindful”, também chamada de atitude compassiva.

Como praticar mindfulness e obter esses benefícios?

O ponto mais importante é a regularidade, ou seja, começar progressivamente e manter o hábito ao longo do tempo. Para começarmos a praticar podemos optar por técnicas simples como a prática dos 3 minutos de mindfulness, que corresponde a uma pequena pausa de atenção plena que podemos fazer vários vezes ao dia, simplesmente trazendo intencionalmente a atenção ao nosso corpo. Pouco a pouco podemos ir incorporando práticas mais estruturadas como a atenção plena na respiração, e o escaneamento corporal.

Por que não começar agora e ter um processo de envelhecer muito mais saudável? Boas práticas!

REFERÊNCIAS:

Chaix R e colaboradores. Epigenetic clock analysis in long-term meditators. Psychoneuroendocrinology. 2017 Nov;85:210-214. Alda M e colaboradores. Zen meditation, Length of Telomeres, and the Role of Experiential Avoidance and Compassion. Mindfulness (N Y). 2016;7:651-659.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s