Porque é que a Google investe em mindfulness?

E não é a única. Intel, Target e General Mills também incentivam os empregados a abrandarem
Por Harvard Business Review
in Dinheiro Vivo | 3 de janeiro de 2016
Quando foi a última vez que se sentou tranquilamente à sua secretária e não fez mais nada além de pensar? Como reagiria se visse um colega, empregado ou gestor a fazê-lo?
Incentivar os empregados a abrandarem e a concentrarem-se no presente pode parecer contraditório com a cultura corporativa da velocidade e da concretização de objetivos. Porém, no ambiente de trabalho excessivamente acelerado dos dias de hoje, os praticantes de mindfulness reconhecem a importância de recarregar baterias para obter mais produtividade. As pesquisas estão a persuadir muitos gestores de que investirem em reflexão, abertura e atenção terá um impacto positivo nos empregados e nos lucros.
Enquanto estratégia de liderança, o mindfulness ajuda as pessoas a serem mais eficazes, dirigindo a sua atenção para a tarefa mais pertinente. Desprogramar a tendência à multitarefa e concentrar-se total e intencionalmente resulta em interações e decisões de mais qualidade. As pessoas que tomam decisões com mindfulness dedicam tempo a considerar todas as suas opções e, por isso, as suas decisões são mais informadas.
Os gestores que modelam e promovem práticas mindful com as suas equipas criam um ambiente de empenhamento. Várias organizações conhecidas e respeitadas reconhecem há muito os benefícios do mindfulness. Eis alguns exemplos específicos dos programas que estas empresas esclarecidas estão a implementar:
O Google orgulha-se de ser socialmente consciente, oferecendo aos empregados substanciais benefícios e vantagens, incluindo mais de uma dúzia de cursos de mindfulness. O mais popular, “Search Inside Yourself”, oferecido desde 2007, tem milhares de alunos. A empresa acredita que estes programas de mindfulness ensinam inteligência emocional, o que ajuda as pessoas a compreenderem melhor as motivações dos seus colegas. Também aumentam a resistência ao stress e a concentração mental. Os participantes do programa “Search Inside Yourself” afirmam sentir-se mais calmos, mais pacientes e mais capazes de escutarem. ;Dizem ainda que o programa os ajudou a lidarem melhor com o stress e a apaziguarem as emoções.
A Aetna desenvolveu, lançou e estudou dois programas de mindfulness em 2010: “Viniyoga Stress Reduction” e “Mindfulness at Work”, em colaboração com a Duke University, o eMindful e o Instituto Viniyoga Americano. Os objetivos dos programas eram ajudar a reduzir o stress e melhorar as reações ao mesmo. A empresa gostou tanto do resultado do seu estudo que agora oferece os mesmos programas aos clientes. Os participantes em ambos os programas apresentaram melhorias significativas nos níveis de stress sentidos e em várias medições de ritmo cardíaco, demonstrando que os seus organismos estavam mais aptos a lidar com a pressão. Além disso, o estudo descobriu que essas melhorias podiam ocorrer, quer os programas fossem facultados em pessoa, quer online, pois os resultados estatísticos eram equivalentes.
A General Mills oferece programas de mindfulness aos seus empregados na sede, em Minneapolis, desde 2006. Os cursos são concebidos para melhorar a concentração, clareza e criatividade dos empregados. A empresa também oferece sessões semanais de meditação e aulas de ioga, e em cada edifício do seu campus existe uma sala de meditação.
A Intel começou a oferecer o seu programa de mindfulness Awake@Intel em 2012. Em média, os participantes referem uma descida de dois pontos (numa escala de 1 a 10) na sensação de stress e de pressão excessiva, uma subida de três pontos na felicidade e bem-estar em geral e também uma melhoria de dois pontos em novas ideias, insights, clareza mental, criatividade, capacidade de concentração, qualidade dos relacionamentos no trabalho e nível de empenho em reuniões, projetos e esforços de equipa — todos eles objetivos articulados do programa.
A Target também oferece treino de meditação mindfulness. A sua rede “Meditating Merchants” teve início em 2010 na sede de Minneapolis. O treino está aberto a todos os empregados em várias localizações da empresa.
A Green Mountain Coffee Roasters também adotou o mindfulness. A empresa oferece retiros de um dia aos empregados, aos seus familiares e amigos, e à comunidade em geral.
Como muitas organizações podem confirmar, levar o mindfulness para o local de trabalho diminui os níveis de stress, ao mesmo tempo que aumenta a concentração e a clareza, a capacidade de ouvir e de tomar decisões e o bem-estar geral. Mas, talvez o mais importante do ponto de vista da gestão, seja que o mindfulness dá aos empregados permissão para pensarem, e é a essência do empenho. Estar completamente presente, e permitir à sua equipa estar completamente no momento, terá benefícios, tanto a nível pessoal, como profissional.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s